“À Escola indo ao Teatro e o Teatro indo a Escola”
Por intermédio do teatro conscientizamos gerações e transformamos sociedades.

ANTECEDENTES

As atividades profissionais dos componentes da Cooperativa, nos setores artístico e educacional, motivaram a criação e organização da mesma, bem como do presente projeto, com objetivos voltados para o processo educativo, visto que, participaram ativamente dos trabalhos realizados por vários grupos como segue:

O afastamento do público, devido a certo desinteresse pelo teatro, gerava necessidade de um trabalho de base com o objetivo de atingir os jovens, visando despertá-los para aquela forma de expressão cultural. Vários fatores de ordem econômica, social e cultural, contribuem para agravar aquela situação. Por outro lado, as próprias montagens teatrais, as obras escolhidas e conseqüentemente as mensagens, não condiziam com os interesses da juventude. Observa-se, em determinados períodos, montagens de peças infantis e para adultos, em maioria, existindo um mínimo de espetáculos que atendessem as expectativas e anseios dos jovens entre 12 e 18 anos. Esta situação concorria para destruir os possíveis interesses despertados pelo teatro infantil.

Surgem grupos preocupados em incentivar cada vez mais a juventude, procurando trazer os alunos do ensino básico, fundamental e médio ao teatro.

Foram montados espetáculos com o objetivo de motivar e despertar o jovem, realizando-se debates no final das apresentações para esclarecimentos sobre o texto e a função do teatro na sociedade.

Objetivando-se maior profundidade no trabalho, viu-se a necessidade de uma preparação do espectador, no caso os aluno, ocasião em que se preocupou em realizar palestras de esclarecimentos nos próprios colégios, antes do espetáculo, conservando os debates nos términos dos mesmos.

Ainda numa tentativa de envolver um público maior para o teatro, preocupou-se em atingir mais diretamente outros grupos, Á medida que se realizava pesquisa de interesse junto a professores e alunos com o objetivo de obter informações sobre autores e peças que atendessem necessidades de currículos.

Visando então os currículos escolares, organizou-se um espetáculo que contribuísse com o processo de aprendizagem baseado em textos da literatura universal, principalmente portuguesa e brasileira, ligados por músicas do nosso folclore. Referido espetáculo foi montado nos próprios colégios, configurando-se a ida do teatro á escola como um instrumento didático.

Iniciava-se então a fase do teatro colaborando mais diretamente com o processo educativo.

Realizaram-se aproximadamente 1500 apresentações quando se verificou a aceitação, não só do espetáculo, mas, principalmente, deste como instrumento de processo de aprendizagem.

Devido-o tipo de montagem, simples e acessível, procurando-se criar condições para o desenvolvimento da imaginação, destacando-se o valor do texto.

Preocupou-se também com a preparação dos professores e alunos para os espetáculos, através de palestras e distribuições dos textos escritos com antecedência, que posteriormente eram utilizados para estudos na sala de aula.

PROPOSTA PEDAGÓGICA

Nossa proposta de trabalho foi constituída por uma somatória de idéias, mas principalmente, pelos ideais de Oscar Felipe em fazer do teatro um instrumento da educação voltado para os jovens, e assim, criar uma nova forma de comunicação no campo educacional.

Sem dúvida, com a força e a magia do teatro, colocamos o serviço do processo educativo. Na medida em que o teatro engloba todas as demais artes cria condições para ampliação do campo psicológico e se constitui em elemento importantíssimo na formação intelectual, ética, moral, artística e social do jovem do século XXI.

As experiências anteriores levaram o grupo a se preocupar com a ampliação e aprofundamento da utilização do teatro, acrescentando-lhe novos elementos que contribuíssem para o enriquecimento das estratégias de ensino, porque sugere aos professores um recurso que atende os princípios da pedagogia moderna e as teorias psicológicas inerentes ao assunto.

A própria organização social está a exigir atualmente novas formas de comunicação. E sendo a educação um dos setores desta organização social, não pode deixar de utilizar instrumentos que atendam... só exigências dos seus grupos humanos, reformulando esquemas tradicionais, substituindo instrumentos e equipamentos de trabalho. Preocupado, portanto, em melhor contribuir, o grupo se propôs a elaborar um trabalho com o binômio Teatro-Educativo e que se desenvolve num ciclo interativo de sentido ontológico, enfocando sempre a natureza humana, modificada, alterada e transformada diante do poder modelador dos fatores sociais, variando no tempo e no espaço como realização concreta.

O teatro aqui estar funcionando como meio de comunicação direta, não transmitindo estruturas preestabelecidas ou impondo ideologias, mas criando situações para que o jovem, diante de novos elementos, possa criar e recriar em perspectiva micro e macrossosiológica.

Referido instrumento ser apropriado á educação enquanto processo assistemático, podendo, entretanto ser igualmente importante como meio a ser utilizado nos sistemas formais de educação. Neste segundo caso estar condicionado a conteúdos programáticos e ou diretrizes que informam tais sistemas.

Há preocupação, portanto, da interação e integração de elementos ligados a conteúdos programáticos do ensino com a realidade do jovem, em várias dimensões, a familiar, a escolar, a do trabalho, a da universidade, a da religião, a da política e principalmente a comunitária.

OBJETIVOS

Criar condições para o desenvolvimento do pensamento lógico e criativo, estimulando a participação do jovem, individualmente ou em grupos, na representação e reflexão de feitos culturais, proporcionando a comparação e provável reformulação dos mesmos, garantindo assim a continuidade do processo cultural;

Subsidiar os sistemas formais de educação nos vários ciclos, através da utilização de técnicas teatrais associadas às diferentes expressões culturais tais como: literatura, música, dança, etc., que favoreçam a educação e o processo de ensino aprendizagem;

Promover apresentações teatrais para pequenos e grandes grupos e, através dos espetáculos, contribuir para a integração social e cultural de grupos de diferentes bairros, cidades ou regiões, para conhecimento e reflexão, dos diferentes hábitos, costumes, atitudes valores que os caracterizam em determinadas épocas e situações;

Oferecer elementos tais como: orientações e roteiros de observações escritas, textos, palestras preparatórias dos espetáculos com alunos, debates de esclarecimentos e troca de opiniões após a realização do mesmo, encontros com os professores, que facilitam não só a compreensão dos espetáculos, mas principalmente, contribuam para maior e melhor exploração do material de estudo pelos professores em situações de ensino, no sentido de garantir os propósitos educativos do espetáculo;

Procurar desenvolver o senso estético á partir do contato direto com diferentes formas de expressão artística;

Orientar atividades artísticas também no sentido do lazer, tentando responder às necessidades do jovem naquele sentido;

Manter grupos de estudos e pesquisas que caracterizem realidades não só visando a adequação dos espetáculos mas, sobretudo propiciar mudanças que possam ter resultados deles;

Prestar assessoria a grupos de professores ou instituições que se interessem por trabalhos educativos através da arte de representar, o teatro;

Realizar cursos, palestras, conferências, painéis, seminários, relacionados com o teatro e educação.

ESTRATÉGIAS

O desenvolvimento do trabalho dar-se a partir da apresentação de um espetáculo, que poder ser complementado por debates com a platéia ou grupos de estudos, no caso de apresentação para um grupo de docentes.

Nossa preocupação ser sempre com a realidade do participante, oferecendo novos elementos para que, através do espetáculo e dos debates, ele possa rever conhecimentos e ampliar perspectivas. Dessa forma, procurar-se a criar condições para o jovem construir o seu processo de aprendizagem. Assim sendo, os espetáculos sempre serão considerados material de estudo.

Por outro lado esta assistemática é desenvolvida com preocupações de ordem informativa e recreativa utilizando-se para tanto da música popular e folclórica, da poesia e da prosa como 'Temas Geradores'.

CONCLUSÃO

Portanto através dos espetáculos, faremos com que os espectadores vivenciem situações e fatos, em clima agradável, o que obviamente contribuir para maior interesse e entendimento dos mesmos.

Acreditamos que a educação e o teatro em todas as suas formas, são instrumentos primordiais á transmissão de cultura, e ampliação de idéias para tornar o jovem um agente de suas próprias mudanças.